• (+351) 291 552 099 | (+351) 291 281 498
  • Seg - Sex: 8:30 - 19:00 | Sáb: 8:30 - 16:00

No que toca à manutenção de um carro há sempre alguns aspetos a ter em consideração, para que haja um bom funcionamento do mesmo. Aquí damos-lhe a conhecer alguns desses aspetos!

  • SEGURANÇA

    A maioria dos pneus geralmente pode durar até 13.000 quilómetros mas raramente o fazem por causa de manutenção inadequada. O cuidado adequado pode prolongar a vida útil dos seus pneus, diminuir o consumo de combustível e melhorar a dirigibilidade do veículo. Também irá poupar dinheiro a longo prazo e ajudar a reduzir o número de pneus que vão o lixo.
    Além de tomar o cuidado apropriado com os seus pneus, aqui estão mais algumas coisas que você pode fazer, a fim de prolongar a vida útil dos mesmos:

    • Evite arranques e paragens bruscas. Apenas traz desgaste desnecessário nos pneus.
    • Conduzir em alta velocidade faz com que o calor aumente no pneu e a borracha queima mais rápido.

    Não corte as curvas a velocidades elevadas pois os pneus podem ser danificados ao escorregar e derrapar.

  • UTILIZAÇÃO DOS PNEUS

    Considerando os factores da segurança rodoviária e económico, os pneus são dos mais importantes órgãos das viaturas, constituindo o segundo componente mais relevante nos custos de exploração, depois dos combustíveis.
    Alguns cuidados básicos asseguram uma maior longevidade dos pneus, quer na primeira utilização, quer nas posteriores renovações possibilitadas pela recauchutagem.
    Prolongar a vida útil dos pneus, mantendo as condições de segurança e de operacionalidade, é um imperativo dos utilizadores, não só pela preservação do ambiente, mas também pelos efeitos económicos.

  • ARMAZENAGEM DOS PNEUS

    De preferência em locais fechados e com pouca luz. Se tal não for possível, devem ser protegidos da exposição à chuva e ao sol, do contacto com combustíveis e lubrificantes, das fontes de raios ultravioleta e das fontes de ozono.
    Devem ser armazenados verticalmente, em posição de rodagem.

  • MONTAGEM E DESMONTAGEM

    Constituem operações que devem ser efectuadas por pessoal habilitado com a necessária formação. Devem ser utilizadas máquinas ferramentas apropriadas. Montagens e desmontagens menos cuidadas, podem provocar danos visíveis ou ocultos, por vezes irreparáveis, e a inutilização precoce dos pneus. Muitos dos rebentamentos laterais e junto ao talão originados nestas operações.
    Para a montagem aconselha-se o seguinte procedimento:

    • Lubrificação dos talões;
    • Montagem;
    • Enchimento até cerca de1,5 bar (≈ 22 psi), a que se segue uma cuidada observação da roda, não devendo o enchimento prosseguir em caso de qualquer deformação;
    • Enchimento até à pressão desejada.

    Por razões de segurança, recomenda-se que o operador se coloque protegido pela banda de rolamento.

  • MANUTENÇÃO DOS PNEUS

    Os pneus devem ser examinados frequentemente e de forma mais sistemática com periodicidade pré-definida, de preferência, procedendo-se aos registos dos exames efectuados. Deve prestar-se especial atenção a:

    • Banda de rolamento (estado, desgaste, deformações, cortes, objectos estranhos, etc.);
    • Flancos (cortes, desgaste por atritos laterais, deformações por impactos, etc.).
  • GUIA DE COMPRA DE PNEUS

    Imagem

    “P” indica pneus de passageiros ou de desempenho.
    “LT” indica pneus de camiões leves.
    Construção Radial: é a altura do pneu. Normalmente, um número maior significa um pneu mais alto. Se um pneu tem uma proporção menor, é um pneu de mais alto desempenho. Normalmente têm uma proporção entre 65 e 80.
    Índice de carga: é o peso que um pneu pode suportar.
    Classificação de velocidade: é uma classificação de velocidade emitido para um pneu de acordo com as normas de segurança. A classificação de alta velocidade geralmente indica que o pneu oferece melhor dirigibilidade.
    Grau Temperatura: é a resistência de um pneu ao calor sob condições de teste controladas. Do maior para o menor , os graus são:

    • Um pneu Coolest execução
    • B Warmer pneu execução
    • C Atende aos requisitos mínimos de desempenho

    Durabilidade Grau: é uma classificação comparativa baseada no desgaste de um pneu , quando testado sob condições controladas . A banda de rodagem de um pneu classificado 300 normalmente deve durar o dobro do tempo de um pneu classificado 150.
    O grau de desgaste é relevante apenas quando comparamos pneus feitos pelo mesmo fabricante . Outros fabricantes podem ter diferentes sistemas de classificação.
    Classificação de velocidade de letras Denominações (velocidade de ensaio ):

    • Q até 100 mph
    • S Até 112 MPH
    • T até 118 MPH
    • L Até 124 MPH
    • H até 130 MPH
    • V até 149 MPH
    • W até 168 MPH
    • Y Até 186 MPH
    • Z 149 MPH e superior
  • PRESSÃO DOS PNEUS

    As recomendações do fabricante sobre pressões, devem ser seguidas também em pneus recauchutados. Na adopção das pressões, devem ser consideradas três factores fundamentais – condições de utilização – cargas – velocidades.
    Baixas pressões provocam maior aquecimento e deterioração dos pneus, ocasionando rebentamentos. As consequências da utilização com pressões baixas, poderão aparecer apenas posteriormente. As pressões devem verificar-se regularmente (ex. de duas em duas semanas), com as rodas em frio. Deve cuidar-se das válvulas e mantê-las fechadas com tampão.
    O ar apenas deve ser retirado com os pneus em frio.

  • JANTES

    Verificar regularmente e em cada montagem o estado das jantes.
    Não efectuar soldaduras nas jantes e ou nos aros.

  • ORGÃOS MECÂNICOS

    Recomenda-se a calibragem das rodas e o alinhamento de direcções.
    Deve verificar-se regularmente o estado dos órgãos mecânicos do veiculo – travões, suspensões, etc. Elementos defeituosos provocam o desgaste prematuro e irregular dos pneus.
    Desmontar as rodas sempre que seja necessário proceder a soldaduras próximo dos pneus.
    Antes de desmontar as rodas é aconselhável retirar o ar dos pneus.

  • SUBSTITUIÇÃO DE PNEUS

    Comprovar sempre que os pneus a montar correspondem às condições de utilização do veiculo. Recomenda-se a obtenção de formação técnica que possibilite escolhas apropriadas.
    Verificar se existem sentidos de rodagem pré-definidos.
    Aparelhar correctamente os pneus para que não existam esforços inadequados.

© Copyright 2016 Ilha Pneu - Pneuzarco